Acesse nossas redes sociais:

História do Município

RELATO HISTÓRICO SOBRE ÁGUAS DA PRATA

 

Águas da Prata é um município brasileiro do estado de São Paulo, localizado a 238 km da capital, é atendida pela SP-342 que liga São Paulo a Minas Gerais, na encosta da Serra da Mantiqueira.

Destaca-se por suas belezas naturais que atraem turistas de todo país.

 

Águas da Prata é um dos 11 municípios paulistas considerados estâncias hidrominerais pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Hidromineral, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

 

O município de Águas da Prata deve sua existência em razão de grande quantidade de sais minerais encontradas em suas águas sendo que a origem do nome vem de uma corruptela do tupi-guarani “Pay tâ” que ao ser pronunciada pelos portugueses tornou-se “Prata” “Pay tâ” que quer dizer em tupi-guarani “água dependurada” em virtude da alta mineralização das águas que ao escorrerem próximas as minas formam estalactites. Nas nascentes era constatada a presença de animais silvestres como: antas, veados, capivaras, queixadas, porco do mato e muitos outros.

 

O dentista Rufino Gavião observando constatou através de uma primeira análise as múltiplas propriedades medicinais das águas existentes. A divulgação propagou-se e iniciou-se as margens da ferrovia a construção das primeiras casas, com a construção do primeiro hotel e pensões. Em 1876 foi instalada a primeira engarrafadora de água no então bairro de São João da Boa Vista, que passou a Distrito em 1926 com denominação de estância hidromineral, obtendo sua emancipação político administrativa em 3 de julho de 1935.

 

Refúgio de fim de semana dos paulistanos, Águas da Prata sempre atraiu as famílias em busca de sossego e contato com a natureza. Nos últimos anos, porém, a cidade vem sendo invadida pelos adeptos dos esportes radicais, como rapel, trekking e voo livre. Graças às cachoeiras, trilhas e montanhas espalhadas pela Serra da Mantiqueira, a região é perfeita para a prática das atividades.

 

Cidade é ponto de partida do Caminho da Fé, peregrinação que termina em Aparecida.

 

O point da turma do paraglider é o Pico do Gavião, a 1.663 metros de altitude. Quem não tem intimidade com os equipamentos, pode investir em um salto duplo ou, simplesmente, apreciar as manobras - a área é cenário constante de campeonatos estaduais e nacionais.

 

Águas da Prata entrou, também, no roteiro do turismo religioso. A cidade é o ponto de partida do Caminho da Fé, uma peregrinação de quase 500 quilômetros passando por 24 cidades de Minas e de São Paulo e que termina em Aparecida, vinte dias depois. O percurso é sinalizado e atravessa vilarejos, bosques, trilhas e trechos de estradas. No mês de julho, quando os dias são mais frescos e secos, é grande o movimento de fiéis.


Imagem gestos em libras em azul e branco
Acessibilidade com Libras

Imagem do Logo do VLibras

O conteúdo do Portal da Câmara Municipal de Águas da Prata/SP pode ser traduzido para a LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) através da plataforma VLibras.

Clique aqui (ou acesse diretamente no endereço - http://www.vlibras.gov.br/) e utilize a plataforma.